20.5.08


a uma deusa...

Podes levar meu coração, Psiquê.
Levas também meu arco e o meu carcás
                   [com flechas.
Só não cortes as minhas asas.
Sei que o teu amor é grandioso.
Todavia, mesmo que me dedicassem todo
       [o amor existente no universo,
eu jamais poderia viver sem voar...



2 comentários:

Anônimo disse...

Lindo poema!Aliás,como sempre! xD

reis disse...

Oi! Desculpa a intromissão sendo que poema abaixo(19/05), me chamou atenção, acho que além de ter algo familiar, as palvras simples são belas na sua essencia.

E de sua autoria?

P.S.O poema á uma deusa'tbém é muito bom.